quinta-feira, novembro 10, 2011

Poema CONFIA



Sofre, mas não declines na confiança
Que sereno puseste no futuro
Se és bom, tens caminho mais seguro
O bem é uma subida que não cansa.

Sofre, que o sofrimento é uma esperança
Em quem deseja revelar-se puro
Que fora o claro se não fora o escuro ?
Sem sofrimento, a glória não se alcança.

Não te assustem pedradas. Olha o mundo
com os olhos virgens dos relances da ira
Vê o solo, ferido, é mais fecundo

E se tens na alma o céu, por que temê-las ?
As pedras que o homem contra Deus atira,
Ao contato do céu, tornam-se estrelas!


Texto de Luis Carlos da Fonseca (1880-1932)
Fonte da imagem: Indesconhecida (Se for sua avise-nos!)

0 comentários:

Comente!